A enfermagem na avaliação e controle da dor pós-operatória

Viviane Silvestre de Souza, Marcelo Moreira Corgozinho

Resumo


A dor é o quinto sinal vital que deve ser registrado ao mesmo tempo e no mesmo ambiente clínico em que também são avaliados os outros sinais. Uma avaliação segura e eficaz do paciente, na qual alterações endócrinas e metabólicas decorrentes do trauma anestésico-cirúrgico sejam consideradas e, ainda, a criação de padrões e critérios de avaliação para a assistência prestada ao paciente neste período e avaliação dos mesmos. O controle da dor pós-operatória envolve basicamente o uso de AINEs, opióides, por diversas vias e métodos, uso de meios físicos e intervenções de natureza comportamental cognitiva, como técnicas educativas, de relaxamento, distração e imaginação dirigida entre outras. O presente estudo foi desenvolvido através de pesquisas bibliográfica indexados nas bases de dados: Scielo e Lilacs, com os seguintes descritores: Dor, Pós-operatório, Avaliação, Controle e Enfermagem. O objetivo deste estudo é descrever sobre a atuação da enfermagem na avaliação e controle da dor pós-operatória. É função da enfermagem implementar a terapêutica adequada visando a prevenção e o alívio da dor, responsabilizando-se pela avaliação da mesma no período pós-operatório visando a promoção do conforto ao paciente com o alivio da dor..

 


Palavras-chave


Dor; Pós-operatório; Avaliação; Controle; Enfermagem.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017)/ JCR 1.021 (2018)

Qualis CAPES: B4

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X