Saúde de crianças de até 2 anos que passaram por desmame precoce

Joseane Natália Andrade Almada, Lerison Adriano Ferreira Fernandes

Resumo


Este artigo tem como objeto analisar a saúde de crianças até 0 a 2 anos de idade que passaram pelo desmame precoce. Através de um estudo descritivo, o quanto é importante o aleitamento materno na saúde da criança durante toda a sua infância. Refletir sobre o modo como as mães encaram esse período de extrema importância. A reflexão acerca dos benefícios do aleitamento, tendo como plano de fundo os reflexos na saúde da criança. Na sociedade atual as mulheres estão se tornando muitas vezes responsáveis pelo sustento da família, assim desmamando de forma precoce seus filhos, pois necessitam trabalhar, outro fator influente nesse cenário é a alfabetização da mãe. O enfermeiro deve visar o cliente de um modo holístico, buscando entender tudo acerca da vida da cliente e mostrando a melhor forma de amamentar seus filhos, mesmo com todos os compromissos. Portanto, o prazer pela amamentação e o conhecimento dos benefícios da mesma é a chave para que não ocorra o desmame precoce, o conhecimento do enfermeiro sobre esses benefícios é essencial, pois assim ele deixará a mulher ciente da importância da amamentação na saúde da criança.

 



Palavras-chave


Aleitamento materno; Crianças; Desmame.

Referências


Ministério da Saúde. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar [manual na Internet]. Brasília D.F.: Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica; 2009.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Atenção à saúde do recém-nascido: guia para os profissionais de saúde. Brasília: MS; 2011.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno em Municípios Brasileiros. Situação do Aleitamento Materno em 227 municípios brasileiros. Brasília: MS; 2010.

Ministério da Saúde (BR). Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar. 2. ed. Brasília; 2015.

Victora CG, Horta BL, Loret de Mola C, Quevedo L, Pinheiro RT, Gigante DP, etal. Association between breastfeeding and intelligence, educational attainment, and income at 30 years of age: a prospective birth cohort study from Brazil. Lancet Glob Health. 2015;3(4):e199-205.

Frota MA, Aderaldo NNS, Silveira VG, Rolm KMC; Martins MC. O reflexo da orientação na prática do aleitamento materno. Cogitare enferm. 2008; 13(3):403-9.

Monteschio CAC, Gaíva MAM, Moreira MDS. The nurse faced with early weaning in child nursing consultations. Rev Bras Enferm. 2015;68(5):587-93.

Caminha MFC, Batista Filho M, Serva VB, Arruda IKG, Figueiroa JN, Lira, PIC. Time trends and factors associated with breastfeeding in the state of Pernam¬buco, Northeastern Brazil. Rev Saude Publica 2010; 44(2):240-248.

Queluz MC, Pereira MJB, Santos CB, Leite AM, Ricco RG. Prevalence and determinants of exclusive breastfeeding in the city of Serrana, São Paulo, Brazil. Rev. Esc. Enferm. USP. 2012; 46(3):537-43.

Domingues RMSM, Hartz ZMA, Dias MAB, Leal MC. Adequacy of prenatal care in the National Health System in the city of Rio de Janeiro, Brazil. Cad Saude Publica 2012; 28(3):425-37.

Campos AAO, Cotta RMM, Oliveira JM, Santos AK,Araújo RMA. Nutritional counseling for children under two years of age: opportunities and obstacles asstrategic challenges. Cien Saude Colet 2014; 19(2):529-38.

Domingues RMSM, Hartz ZMA, Dias MAB, Leal MC. Adequacy of prenatal care in the National Health System in the city of Rio de Janeiro, Brazil. Cad Saude Publica 2012; 28(3):425-37.

República Federativa do Brasil. Presidência da República. Decreto-Lei n.º 5.452, de 1º de maio de 1943 aprova a Consolidação das Leis do Trabalho [norma na Internet]. Diário Oficial da União 9.8.1943 (01/05/1943).

Carrascoza KC, Possobon RF, Ambrosano GM, Júnior AL, Moraes AB. Determinantes do abandono do aleitamento materno exclusivo em crianças assistidas por programa interdisciplinar de promoção à amamentação. Ciênc Saúde Coletiva [periódico na Internet]. 2011.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Atenção à saúde do recém-nascido: guia para os profissionais de saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Sanches MTC, Buccini GS, Gimeno SGA, Rosa TEC, Bonamigo AW. Factors associated with interruption of exclusive breastfeeding in low birth weight in¬fants receiving primary care. Cad Saude Publica 2011; 27(5):953-965.

Jones JR, Kogan MD, Singh GK, Dee DL, Grum¬mer-Strawn LM. Factors Associated with Exclusive Breastfeeding in the United States. Pediatrics 2011; 128(6):1117-1125.

Pereira RSV, Oliveira MIC, Andrade CLT, Brito AS. Factors associated with exclusive breastfeeding: the role of primary health care. Cad Saude Publica 2010; 26(12):2343-54.

Moimaz SA, Saliba O, Borges HC, Rocha NB, Saliba NA. Desmame precoce: falta de conhecimento ou de acompanhamento? Pesq Bras Odontoped Clin Integr

World Health Organization (WHO). Exclusive breastfeeding for six months best for babies everywhere. Genebra: WHO; 2011.

Roig AO, Martínez MR, García JC, Hoyos SP, Navidad GL, Álvarez CF, Pujalte Mdel M, De León González RG. Factors associated to breastfeeding cessation before 6 months. Rev. latinoam. enferm. 2010; 18(3):373-380.

Prates LA, Schmalfuss JM, Lipinsk JM. Amamentação: a influência familiar e o papel dos profissionais de saúde. Rev Enferm UFSM [periódico na Internet]. 2014

Silva PP, Silveira RB, Mascarenhas ML, Silva MB, Kaufmann CC, Albernaz EP. A percepção das mães sobre o apoio paterno: influência na duração do aleitamento materno. Rev Paul Pediatr.

Giuliani NR, Oliveira J, Santos BZ, Bosco VL. O início do desmame precoce: motivos das mães assistidas por serviços de puericultura de Florianópolis/ SC para esta prática. Pesqu Bras Odontoped Clin Integr. 2012;12(1): 53-8.

Domingues RMSM, Hartz ZMA, Dias MAB, Leal MC. Adequacy of prenatal care in the National Health System in the city of Rio de Janeiro, Brazil. Cad Saude Publica 2012; 28(3):425-37.

Campos AAO, Cotta RMM, Oliveira JM, Santos AK, Araújo RMA. Nutritional counseling for children under two years of age: opportunities and obstacles asstrategic challenges. Cien Saude Colet 2014; 19(2):529-38.


Texto completo: PDF PDF(ENG)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (Online): 2179-0981 / ISSN (Impresso): 2316-848X

Indexações: Públic Knowledge Project(PKP); LATINDEX; DOAJGoogle ScholarSumário.org;  CUIDENDIADORIMPortal Oasisbr; LA Referencia (Red de repositórios abiertos a la ciencia)RCCAP (Registros Científicos de Acesso Aberto de Portugal); e  REDIB(Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)