Políticas para o trabalhador em saúde, com foco na enfermagem na atenção básica

Iel Marciano de Moraes Filho, Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha, Lívia Maria Mello Viana, Ihago Santos Guilherme, Laura de Azevedo Guido

Resumo


A atenção básica se caracteriza por um conjunto de ações sistemáticas em saúde, abrangendo o indevido e as coletividades com o enfoque na promoção e a proteção em saúde de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, reduçãwwo de danos e a manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte na situação de saúde e autonomia das pessoas e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades

Palavras-chave


Atenção básica; Atenção em Saúde; Enfermagem

Referências


Ministério da Saúde. Portaria nº. 648 de 28 de março de 2006. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica estabelecendo a revisão das diretrizes e normas para a organização da Atenção básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Diário Oficial da União 2006; 29 mar.

Filho IM, Silva AM, de Almeida RJ. Avaliação do estresse ocupacional de enfermeiros da estratégia saúde da família. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. 2018; 9(3):335 -43.

Brasil. Lei nº 8080/90. Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o financiamento dos serviços correspondentes dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde; 1990.

Moraes-Filho I, Almeida R. Estresse ocupacional no trabalho em enfermagem no Brasil: uma revisão integrativa. Rev. bras. promoç. saúde (Impr.). 2016; 29(3): 447-54.

Brasil. Portaria nº 1823/12. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen 311/2007. Aprova a reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Rio de Janeiro: Cofen; 2007.

Brasil. Lei nº 8142/90. Dispõe sobre as Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde; 1990.

Ribeiro RP, Martins JT, Marziale MHP, Robazzi MLCC. O adoecer pelo trabalho na enfermagem: uma revisão integrativa. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(2):495-504.

Melo CMM. Desafios contemporâneos sobre trabalho e formação da enfermeira no Brasil. Rev. baiana enferm.2016; 30(2): 3-5.

Moraes-Filho IM. As políticas públicas para promoção da saúde do trabalhador. REVISA. 2015; 4(2):75-7.

Meireles AR, Machado MG, Silva RM, Santos OP, Moraes-Filho IM, Ribeiro FMSS. Estresse ocupacional da equipe de enfermagem de um serviço de atendimento móvel de urgência. REVISA.2018; 7(3): 228-34.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017)/ JCR 1.021 (2018)

Qualis CAPES: B4

Índice H: 9,0

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X