Nível de ansiedade e fatores associados: Estudantes de Farmácia de uma faculdade privada

Leonardo da Silva Brito, Deborah Shirley da S Guerreiro Almeida, Maria Luiza Sousa Amorim, Luciana Zaranza, Juliana Oliveira de Toledo

Resumo


Objetivo: Avaliar o perfil de ansiedade de estudantes do curso de Farmácia em uma Instituição particular do Distrito Federal e verificar fatores associados. Método: Trata-se de um estudo transversal, realizado, entre novembro de 2018 a abril de 2019, com 200 estudantes de graduação do curso de Farmácia de uma faculdade particular do Distrito Federal. O instrumento utilizado foi o Inventário de Ansiedade de Beck (BAI), validado no Brasil, composto por 21 perguntas de múltipla escolha, referentes ao estado emocional, fisiológico e cognitivo da última semana. Foram também avaliados dados sociodemográficos e hábitos de vida. Resultados: A amostra foi constituída por maioria mulheres (76%), sem companheiro (64%), com baixa classe econômica (62%), baixa ingesta de álcool (59%), estado nutricional (56% sobrepeso), inatividade física (66%) e percepção de saúde regular (32%). A maioria dos estudantes apresentaram elevado nível de ansiedade, sendo relacionado com sexo (p=0,02), estado civil (p=0,04), etilismo (0<0,01) e atividade física (p=0,03). Os estudantes que apresentaram o maior nível de ansiedade foram os etilistas, os inativos fisicamente e com sobrepeso. Conclusão: Os alunos de farmácia apresentaram elevados níveis de ansiedade e hábitos de vida inadequados. Assim, são necessárias intervenções que propiciem uma melhora desses níveis, impactando positivamente a formação acadêmica e a qualidade de vida dos estudantes.

Palavras-chave


Ansiedade; Farmácia; Universidade

Referências


-Twenge JM. The age of anxiety? Bith cohort change in anxiety and neurocitism, 1952-1993. J. Perssoc psychol. 2000;79(2):1007-21.

-Skinner BF. Ciência do comportamento humano. São Paulo: Ed Martins Fontes; 2010.

-Farah OGD. Stress e coping no estudante de graduação em enfermagem: investigação e atuação [tese]. São Paulo: Escola de enfermagem USP; 2013.

-Jadon NA Yaqoob R, Raza A, Zeshan SC. Anxiety and depression among medical students: a cross-sectional study. JPMA Pakistanmed assoc 2010; 60 (8):699-702. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342010000400028

-Sales SF, Silva MJP. Efeito das essências florais em indivíduos ansiosos. Acta Paul Enferm. 2012; 25(2): 238-42. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002012000200013

-Prado JM, Kurebayashi LFS, Silva MJP. Eficácia da auriculoterapia na redução de ansiedade em estudantes de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(5):1200-6.

-Leyfer OT, Ruberg JL, Woodruff-Borden J. Examination of the validity of the Beck anxiety inventory and its factors as a screener for anxiety disorders. J Anxiety Disord. 2013; 20: 444-58. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722013000200010

-Ferreira CL, Almondes KM, Braga LP, Mata ANS, LemoS CA, Maia EMC. Universidade, contexto ansiogênico? Avaliação de traço e estado de ansiedade em estudantes do ciclo básico. Ciênc saúde coletiva. 2014; 14(3):973-81. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232009000300033

-Dias E P, Stutz BL, Resende TC, Batista NB, Sene SS. Expectativas de alunos de enfermagem frente ao primeiro estágio em instituições de saúde. Rev. psicopedag. 2014;31(94):44-55 http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62341999000200012

-Beuter M, Alvim NAT, Mostardeiro SCTS. O lazer na vida de acadêmicos de enfermagem no contexto do cuidado de si para o cuidado do outro. Texto contexto-enferm. 2011; 14(2):222-8. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072005000200009

-Souto RQ, Lacerda GS, Costa GMC, Cavalcanti AL, França ISX, Sousa FS. Characterization of the productivity of scholar researchers of CNPq of nursing: a cross-sectional. Online braz J nurs. 2013;11(2):261-73. Doi: http://dx.doi.org/10.5902/1980509827754

- Cerchiari EAN, Caetano D, Faccenda O. Prevalência de transtornos mentais menores em estudantes universitários. Estud psicol (Campinas). 2011; 10(3): 413-20

-Bandeira M, Quaglia MAC, Bachetti LS, Ferreira TL, Souza GG. Comportamento assertivo e sua relação com ansiedade, Lócus de controle e autoestima em estudantes universitários. Estud psicol (Campinas). 2010;22(2):111-21. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2005000200001

-Gama MMA, Moura GS, Araújo RF, Teixeira SF. Ansiedade-traço em estudantes universitários de Aracaju. Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul. 2012;30(1), 19-24.

-Cavestro JM, Rocha FL. Prevalência de depressão entre estudantes universitários. J. bras. psiquiatr. 2007; 55(4): 264-7. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0047-20852006000400001

-Medeiros PP, Bittencourt FO. Fatores associados à Ansiedade em Estudantes de uma Faculdade Particular. Id on Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia. 2017; 10 (33): 43-55.

-Kinrys G, Wygant LE. Transtornos de ansiedade em mulheres: gênero influência o tratamento? Rev. bras. psiquiatr. 2005; 27: 43-50.

-Borges AM, et al. Autopercepção de saúde em idosos residentes em um município do interior do Rio Grande do Sul. Rev. bras. geriatr. gerontol.. 2014; 17(1): 79-86.

-Pinheiro MA, Torres LF, Bezerra MS, Cavalcante RC, Alencar RD, Donato AC, et al. Prevalência e Fatores Associados ao Consumo de Álcool e Tabaco entre Estudantes de Medicina no Nordeste do Brasil. Rev. bras. educ. med. 2017; 41(2): 231-50. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v41n2rb20160033

-Ferreira CL, Almondes KM, Braga LP, Mata ANS, Lemos CA, Maia EMC. Universidade, contexto ansiogênico? Avaliação de traço e estado de ansiedade em estudantes do ciclo básico. Ciênc. saúde coletiva. 2009; 14(3): 973-81. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232009000300033

-Botti NCL, Lima AFD, Simões WMB. Uso de substâncias psicoativas entre acadêmicos de enfermagem da Universidade Católica de Minas Gerais. SMAD, Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog. 2010; 6(1): 1-13.

- Kerr-Corrêa F, Andrade AG, Bassit AZ, Boccuto NMVF. Uso de álcool e drogas por estudantes de medicina da UNESP. Rev. bras. psiquiatr. 1999; 21(2): 95-100.

-Brites RMR, Abreu AMM. Padrão de consumo de bebidas alcoólicas entre os trabalhadores e perfil socioeconômico. Acta Paul. Enferm. 2014; 27(2): 93-9.

- Nogueira MJ, Sequeira C. A saúde mental em estudantes do ensino superior. Relação com o género, nível socioeconómico e os comportamentos de

saúde. Rev. port. enferm. saúde mental. 2017; (Spe. 5): 51-6.

-Santos RM. Perfil de ansiedade em estudantes universitários de cursos da área da saúde[dissertação]. Campina Grande: Universidade Estadual da Paraíba; 2014.

-Medeiros PP, Bittencourt FO. Fatores Associados à Ansiedade em Estudantes de uma Faculdade Particular. Id on Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia. 2017; 10(33): 43-55.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017)/ JCR 1.021 (2018)

Qualis CAPES: B4

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X