O papel da enfermagem no rompimento dos preconceitos LGBT nos serviços de saúde

Iel Marciano de Moraes Filho, Cassio Murilo Rodrigues Alves, Maria Tereza Aparecida Moi Gonçalves, Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha, Lívia Maria Mello Viana, Patricia Alves

Resumo


Os movimentos sociais se caracterizam como ações coletivas de caráter sociopolítico, construídas por atores sociais pertencentes a diferentes classes e camadas sociais. Eles politizam suas demandas e criam um campo político de força social na sociedade civil. Suas ações estruturam-se a partir de repertórios criados sobre tema e problemas em situações de: conflitos, litígios e disputas.

Referências


Gohn M. História dos Movimentos e Lutas Sociais. São Paulo: Loyola; 1995.

Facchini R. Sopa de letrinhas? Movimento homossexual e produção de identidades coletivas nos anos 90. Rio de Janeiro: Garamond, 2005. 301 p.

Foucault M. História da sexualidade I: a vontade de saber. 13a ed. Rio de Janeiro: Graal; 1999.

Parker R. Na Contramão da AIDS: Sexualidade, Intervenção, Política. Rio de Janeiro: Editora 34; 2000.

Canabarro R. História e direitos sexuais no brasil: o movimento LGBT e a discussão sobre a cidadania. In: Anais Eletrônicos do Ii Congresso Internacional de História Regional; 2013 Jun 1- 15; Rio Grande do Sul, Brasil.

Moraes Filho IM, Santos OP, Félis KC, Caetano SRS. Concepções de enfermeiros de um centro de atenção psicossocial sobre o cuidar a adultos com transtornos mentais graves- relato de experiência. REVISA. 2015; 4(2): 86-95.

Filho IM, Silva AM, de Almeida RJ. Avaliação do estresse ocupacional de enfermeiros da estratégia saúde da família. GS [Internet]. 11dez.2018 [citado 27jan.2019];9(3):335 -43. Available from: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/20288

Money J. Sex reassignment as related to hermaprhoditism and transsexualism. In: Green R, Money J, editors. Transsexualism and sex reassignment. Baltimore: The Johns Hopkins Press; 1969. p. 91-114.

Brasil. Política nacional de saúde integral de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. 1° ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. Disponível em: Acesso em: 27 jan. 2019.

Waldow VR. Cuidado humano: o resgate necessário. Porto Alegre (RS): Sagra Luzzatto; 1998.

Mezzomo AA. Fundamentos da humanização hospitalar - uma visão holístico [Fundaments of hospital humanization - a holistic view].Bioethikos. 2012; 6 (2): 217-221.

Kury Charbell Miguel Haddad, Kury Marcus Miguel Haddad, Pereira Christiane do Carmo Ramos, Oliveira Francisco Arthur, Oliveira Fabio Conceição, Silva Raquel Mesquita Henriques da et al . Implantação de um centro na área das violências doméstica e sexual em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, 2009-2012. Epidemiol. Serv. Saúde [Internet]. 2015 Dec [cited 2019 Jan 27] ; 24( 4 ): 771-776.

Querino MS, Almeida SS, Oliveira SCS, Moraes-Filho IM. Ações da equipe de enfermagem na implementação da política de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais- revisão de literatura. Rev. Cient. Sena Aires. 2017; 6(1): 46-58.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017)/ JCR 1.021 (2018)

Qualis CAPES: B4

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X