Qualidade do sono dos profissionais de enfermagem do serviço móvel de atendimento de urgência

Josué da Sousa Xavier e Silva, Rodrigo Marques da Silva, Débora Dadiani Dantas Cangussu, Iel Marciano de Moraes Filho, Miguel A Pérez, Maria Fernanda Rocha Proença

Resumo


Objetivo: analisar a qualidade do sono dos profissionais da equipe de enfermagem do servico móvel de atendimento de urgência do Distrito Federal. Método: pesquisa transversal e quantitativa, realizada em outubro de 2018 junto a 66 profissionais de enfermagem por meio de um questionário sociodemográfico e ocupacional e do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburg. Utilizou-se a estatistica descritiva para analisar os dados. Resultados: predominaram profissionais que trabalham 40 horas semanais (74,5%), há mais de 11 anos (74,5%), possuem outro vínculo empregatício (74,5%), atuam 12 horas diariamente (74,5%), não utilizam inibidores de sono ou medicações para dormir (74,5%). 56% apresentaram baixa qualidade de sono. Os fatores que mais contribuem para isso são: Sonolência Diurna, Distúrbios do Sono e Duração do Sono.  Conclusão: os profissionais estão expostos a fatores laborais e demográficos que podem levar a baixa qualidade do sono, com impacto a segurança do paciente e a saúde do trabalhdor.

Palavras-chave


Enfermagem; Sono; Emergências.

Referências


- Stanley D. How to Sleep Well: The Science of Sleeping Smarter, Living Better and Being. Canberra: Capstone; 2018.

- Meireles AR, Machado MG, Silva RM, Santos OP, Moraes-Filho IM, Ribeiro FMSS. Estresse ocupacional da equipe de enfermagem de um serviço de atendimento móvel de urgência. Rev. Cient. Sena Aires. [internet] 2018 [cited 2018 Mai 5]; 7(3): 228-34. Available from: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/354

– Heron E. Emergency 24/7: Nurses of the Emergency Room. Estados Unidos: Heron Quill Press; 2015

- Chaiard J, Deeluea J, Suksatit B, Songkham W, Inta N.Short sleep duration among Thai nurses: Influences on fatigue, daytime sleepiness, and occupational errors. J Occup Health. 2018 Sep 26;60(5):348-55.

Kryge MH. Atlas Clinico De Medicina Do Sono. 1a ed. São Paulo: Elsevier; 2018.

Haddad FLM, Gregório LC. Manual do residente- Medicina do sono. São Paulo: Manole; 2016.

Lynch J, Prihodova L, Dunne PJ, O'Leary C, Breen R, Carroll Á, et al. Mantra meditation programme for emergency department staff: a qualitative study. BMJ Open. [internet] 2018 [cited 2018 Mai 5]; 24;8(9):e020685. Available from: https://bmjopen.bmj.com/content/bmjopen/8/9/e020685.full.pdf

- Bertolazi AN. Tradução adaptação cultural e validação de dois instrumentos de avaliação do sono: escala de sonolência de epworth e índice de qualidade de sono de pittsburgh [dissertação]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2008. 93p

- Herrera G, Manrique FG. Condiciones laborales y grado de satisfacción de profesionales de Enfermería. Aquichan. [internet] 2008[cited 2018 Mai 5];8(2):243-56. Available from: http://aquichan.unisabana.edu.co/index.php/aquichan/article/view/150/286

Portero S, Vaquero M. Desgaste profesional, estrés y satisfacción laboral del personal de enfermería en un hospital universitario. Rev. latinoam. enferm. (Online). [internet] 2015[cited 2018 Mai 5];23(3):543-52. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v23n3/es_0104-1169-rlae-0284-2586.pdf

- García A, Moro MN, Medina M. Evaluación y dimensiones que definen el clima y la satisfacción laboral en el personal de enfermería. Rev Calid Asist. [internet] 2010[cited 2018 Mai 5];25(4):207-14. Available from: http://www.elsevier.es/es-revista-revista-calidad-asistencial-256-pdf-S1134282X10000448

- López MP, Torrejón G, Martín A, Martín J, Pleite F, Torres MA. Estrés y satisfacción laboral de las enfermeras de hospitales toledanos. Metas Enferm. [internet] 2011[cited 2018 Mai 5];14(8):8-14. Available from: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3738698

Scott LD, Arslanian-Engoren C, Engoren MC. Association of sleep and fatigue with decision regret among critical care nurses. Am J Crit Care. 2014 Jan;23(1):13-23.

Pinheiro LMG, Souza NC, Oliveira PG. Qualidade do sono dos profissionais de enfermagem que atuam em hospital privado no período noturno. C&D-Revista Eletrônica da Fainor. [internet] 2015 [cited 2018 Mai 5]; 8(2):194-205. Available from: http://srv02.fainor.com.br/revista/index.php/memorias/article/view/413/258

Weaver AL, Stutzman SE, Supnet C, Olson DM. Sleep quality, but not quantity, is associated with self-perceived minor error rates among emergency department nurses. Int Emerg Nurs. 2016;25:48-52.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017)/ JCR 1.021 (2018)

Qualis CAPES: B4

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X