Práticas assistenciais no pré-parto, parto e pós-parto imediato: experiência de uma enfermeira residente em obstetrícia

Raíssa Simões Dias, Henry Walber Dantas Vieira

Resumo


Objetivo: descrever as atividades aplicadas na prática assistencial do enfermeiro residente na assistência ao pré-parto, parto e pós-parto imediato. Métodos: trata-se de um estudo descritivo do tipo relato de experiência, realizado durante as atividades práticas do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde e Área Profissional em Saúde - Enfermagem Obstétrica do Hospital Universitário Getúlio Vargas, da Universidade Federal do Amazonas, em uma maternidade da cidade de Manaus-AM. Resultados: as atividades assistenciais ao parto de risco habitual foram pautadas em evidências científicas e no que a Rede Cegonha preconiza, bem como o Ministério da Saúde no que se refere às boas práticas obstétricas. Conclusão: o enfermeiro residente em enfermagem obstétrica torna-se cada vez mais importante no cenário da assistência ao parto, haja vista que sua formação e sua conduta são baseadas em evidencias científicas, desconstruindo o aprendizado mecanizado e engessado, tornando-a mais humanizada e voltada à devolução do protagonismo do parto à mulher.


Palavras-chave


Enfermeira obstetra; Assistência ao parto; Rede cegonha; Humanização do parto

Referências


Prata JA, Progianti JM, Pereira ALF. O contexto brasileiro de inserção das enfermeiras na assistência ao parto humanizado. Rev. enferm. UERJ, Rio de Janeiro, 2012 jan/mar; 20(1):105-10. Available from: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/4003/2772

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde - 1. ed. Guia de orientações para o enfermeiro residente - Curso de Pós-Graduação (Especialização), sob a Forma de Treinamento em Serviço (Residência) para Enfermeiros (Residência em Enfermagem) Série A. Normas e Manuais Técnicos Brasília-DF. 2005 Avalable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_orientacoes_enfermeiros_residentes.pdf

Medina ET. Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Fórum Perinatal da Região Metropolitana I. Grupo de Trabalho de Enfermagem Obstétrica- GTEO, Relatório Final, Dez 2016 Avalable from: http://www.saude.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=ODQ3OA%2C%2C

Caus ECM, Santos EKA, Nassif AA, Monticelli M. O processo de parir assistido pela enfermeira obstétrica no contexto hospitalar: significados para as parturientes. Esc. Ana Nery (impr.) 2012 jan-mar; 16 (1): 34-40 Avalable from:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452012000100005

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria 1.459, de 24 de Janeiro de Junho de 2011. Avalable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1459_24_06_2011.html

Lei número 11.108 de 7 de Abril de 2005. Do Sistema Único de Saúde da Lei no 8.080, Do Subsistema de Acompanhamento durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato Avalable from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11108.htm

Organização Mundial de Saúde. Care in normal birth: a practical guide. Geneva. 1996, 53p. Available from: http://www.who.int/maternal_child_adolescent/documents/who_frh_msm_9624/en/

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria 1.459, de 24 de Junho de 2011. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1459_24_06_2011.html

Brasil. Ministério da Saúde. Parto, aborto e puerpério, Secretaria de Políticas de Saúde, Área Técnica da Mulher. – Brasília: Ministério da Saúde, 2001. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd04_13.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria 569, de 01 de Junho de 2000. Available from: http://www.saude.mg.gov.br/atos_normativos/legislacaosanitaria/estabelecimentosdesaude/atendimentohumanizado/Portaria_569.pdf

Pedraza DF. Assistência ao pré-natal, parto e pós-parto no município de Campina grande, Paraíba. Assistência materno-infantil , Cad. Saúde Colet., 2016, Rio de Janeiro, 24 (4): 460-467 Avalable from: http://www.scielo.br/pdf/cadsc/v24n4/1414-462X-cadsc-24-4-460.pdf

- Nilsen E, Sabatino H, Lopes HB de M. Dor e comportamento de mulheres durante o trabalho de parto e parto em diferentes posições. Rev Esc Enferm USP 2011; 45 (3) 557 - 6:5 Avalable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000300002

Pereira ICA, Costa IS da, Carvalho KM de et al. Relato de experiência sobre práticas gerenciais, educativas e assistenciais para promoção e apoio à amamentação. Rev. enferm UFPE on line, Recife, 9 (supl. 6) : 8741-6, jul, 2015. Avalable from: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/download/6506/12746

Almeida NAM, Medeiros M, Souza MR. Perspectivas de dor do parto normal de primigestas no período pré-natal. Texto contexto Enferm, Florianópolis, 2012 Out-Dez 21(4): 819-27 Avalable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000400012

Reis TR, Zamberlan C, Quadro AJ de, Grasel JT, Moro AS dos S. Enfermagem obstétrica: contribuições às metas dos desenvolvimentos do milênio. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36 (esp): 94-101 versão on-line Português-Inglês Avalable from: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36nspe/0102-6933-rgenf-36-spe-0094.pdf

Amorim T, Gualda DMR. Coadjuvantes das mudanças no contexto do ensino e da prática da enfermagem obstétrica. Rev Rene, Fortaleza, 2011 out/dez; 12(4) : 833-40 Avalable from: http://www.revistarene.ufc.br/vol12n4_pdf/a22v12n4.pdf

Sampaio MRF B, Alves VH, Bonazzi VCAM, Nery IS, Franco CS. Reflexões éticas e legais sobre a atuação da enfermeira obstétrica no parto e nascimento. Enfermagem obstétrica, Rio de Janeiro, 2014 maio/ago; 1(2) : 72-6 Avalable from: http://www.enfo.com.br/ojs/index.php/EnfObst/article/view/13

Cagnin ERG, Mamede MV, Mamede FV. Atenção qualificada ao trabalho de parto: um estudo descritivo. Rev enferm UFPE on line, recife, 8 (10): 3266-74, out, 2014 Avalable from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/10056/10476


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017)/ JCR 1.021 (2018)

Qualis CAPES: B4

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X