As dificuldades da assistência de enfermagem com o paciente idoso em cuidados paliativos- Revisão integrativa

Rubens Roque Pinheiro dos Santos, Benuncia de Paula Cardoso, Mayara Cândida Pereira

Resumo


Objetivo: Descrever as dificuldades da assistência de enfermagem paliativa ao paciente idoso segundo a literatura científica. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura cuja busca ocorreu nas seguintes bases de dados online: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs), Scientific Electronic Library Online (Scielo) e National Library of Medicine National Institutes of Health (Medline/ Pubmed) no período de 2015 a 2020. Para a busca, foram utilizados os seguintes descritores: envelhecimento, cuidados paliativos e morte. Incluíram-se artigos científicos que abordassem a temática na língua portuguesa, publicados entre 2015 a 2020 e disponíveis na íntegra nos bancos de dados selecionados. Excluíram-se artigos que não se enquadraram diretamente nos objetivos deste estudo. Resultados: Foram encontrados 95 artigos, sendo 14 da base Lilacs, 35 da base Scielo e 46 da base Medline/ Pubmed. No entanto, 8 artigos atenderam os critérios de elegibilidade. Essa falta de conhecimento, muitas vezes é justificada pela falta de processos informativos, não somente no ambiente de trabalho, como também nas instituições de ensino de enfermagem. Conclusão: A equipe tem conhecimento sobre cuidados paliativos e reconhece a família como elo entre profissional e idoso. Entretanto, ficou evidente que é indispensável a educação continuada e suporte emocional voltado à enfermagem.

Palavras-chave


Envelhecimento; Cuidados Paliativos; Morte.

Referências


Burlá C. Paliação: cuidados ao fim da vida. In: Freitas EV, Py L, Neri AL, Cançado FAX, Gorzoni ML,Rocha SM. Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002. p. 732-739.

Carvalho JAM, Garcia RA. O envelhecimento da população brasileira: um enfoque demográfico. Cad Saúde Pública. 2003; 19:725-33.

Chaimowicz F. A saúde dos idosos brasileiros às vésperas do século XXI: problemas, projeções e alternativas. Rev Saúde Pública. 1997; 31:184-200.

Karsch UM. Idosos dependentes: famílias e cuidadores. Cad Saúde Pública. 2003; 19: 861-866.

Lima CMF, Barreto SM, Giatti L. Condições de saúde, capacidade funcional, uso de serviços de saúde e gastos com medicamentos da população idosa brasileira: um estudo descritivo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Cad Saúde Pública. 2003; 19:735-743.

Maciel MGS. A dor crônica no contexto dos cuidados paliativos. Rev Prática Hospitalar. [citado 2007 set. 28]. 2004;35. Disponível em: < http://www.praticahospitalar.com.br/pratica%2035/paginas/materia%2005-35.html >.

Marcant D. Pavan P. Les physiothérapeutes en soins paliatifs sont en pleine transformation peut-on encourager ces mutants? Rev Med Suisse Romande. 1997; 117:235-241.

McCoughlan MA. Necessidade de cuidados paliativos. O Mundo da Saúde. 2003; 27:06-14.

Pessini L. A filosofia dos cuidados paliativos: uma resposta diante da obstinação terapêutica. O Mundo da Saúde. 2003; 27:15-34.

Manso MEG, Lopes RGC, Fonseca A, Rei A, Santos MM, Lo¬pes RGC. Cuidados Paliativos para o portador de câncer. Rev Portal de Divulgação [Internet]. 2017 [Acesso em 14 jan 2018]; 52 (7):77-82. Disponível em: https://revistalongeviver.com.br/index.php/revistaportal/article/viewFile/668/736

World Health Organization (WHO). Worldwide palliative care alliance. Global atlas of palliative care at the end of life. January, 2014.

Santos LAC. Faria L. e Patiño R.A. O envelhecer e a morte: leituras contemporâneas de psicologia social. R. bras. Est. Pop. 2018; Belo Horizonte, 35 (2): e0040

Costa RS, Santos AGB, Yarid SD, Sena ELS, Boery RNSO. Reflexões bioéticas acerca da promoção de cuidados paliativos a idosos. Saúde debate | Rio de Janeiro, V. 40, N. 108, P. 170-7. 2016 Doi: https://doi.org/10.1590/0103-1104-20161080014

Andrade LMS. A enfermagem e os cuidados paliativos no atendimento domiciliar em idosos: revisão integrativa da literatura.

Ribeiro MS, Borges MS. Percepções sobre envelhecer e adoecer: um estudo com idosos em cuidados paliativos. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2018 ; 21(6): 701-10. Doi: https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.180139

Gutierrez BAO, Ting C, Hoffmann LB. Como os idosos em cuidados paliativos enfrentam o processo de morrer? Atas CIAIQ2019 >Investigação Qualitativa em Saúde In vestigación Cualitativa en Salud Volume 2

Poletto S, Bettinelli LA, Santin JR. Vivências da morte de pacientes idosos na prática médica e dignidade humana. Rev. bioét. (Impr.). 2016; 24 (3): 590-5 http://dx.doi.org/10.1590/1983-80422016243158

Souza HL, Zoboli ELCP, Paz CRP, Schvertzer MC, Hohl KG, Pessalacia JDR. Cuidados paliativos na atenção primária à saúde: considerações éticas. Rev. bioét. (Impr.). 2015; 23 (2): 349-59. http://dx.doi.org/10.1590/1983-80422015232074

Crippa A, Lufiego AF, Feijó AGS, Carli GA, Gomes I. Aspectos bioéticos nas publicações sobre cuidados paliativos em idosos: análise crítica. Rev. bioét. (Impr.). 2015; 23 (1): 149-60. http://dx.doi.org/10.1590/1983-80422015231055

Santos, E. C.; Oliveira, I. C. M.; Feijão, A. R. Validação de protocolo assistencial de enfermagem para pacientes em cuidados paliativos. Academia Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 29, n. 4, p. 363-373, dez. 2016

Pessini L; Bertachini L.(2005).Novas perspectivas em cuidados paliativos: ética, geriatria, gerontologia, comunicação e espiritualidade. O Mundo da Saúde, 29(4)

Andrade GB. Cuidados Paliativos e a Importância da Comunicação entre o Enfermeiro e Paciente, Familiar e Cuidador. Cuidado é Fundamental, Rio de Janeiro, v. 11, n. 3, p. 713-717, 2019.

Sousa AI, Silver LD, Griep RH. Apoio social entre idosas de uma localidade de baixa renda no município do Rio de Janeiro. Acta Paul Enferm.];23(5):625-31. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002010000500007

Crippa, A. et al. Aspectos bioéticos nas publicações sobre cuidados paliativos em idosos: análise crítica. Revista Bioética, Brasília, DF, v. 23 n. 1, p. 149-160, 2015

Cremesp. Cuidado paliativo. Publicação do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, vol. 1, n. 1, 2008.

Jaramillo IF, Fonnegra LJ. Los duelos en la vida.Colômbia: Grijalbo; 2015.

Santin JR, Bettinelli LA. A bioética e o cuidado no envelhecimento humano: um olhar a partir do princípio da dignidade humana e dos direitos fundamentais. Rev Ministério Público RS. 2011;(69):141-55. p. 147.

World Health Organization (WHO). World wide palliative care alliance. Global atlas of palliative care at the end of life. January, 2014.

Gutierrez, B. A. O.; Barros, T. C. O despertar das competências profissionais de acompanhantes de idosos em cuidados paliativos. Revista Temática Kairós Gerontologia, v. 15, n. 4, p. 239-258, ago. 2012.

Jacob Filho W, Magaldi RM, Chiamolera M. A dor no idoso. In: Forlenza OV, Caramelli P. Neuropsiquiatria geriátrica. São Paulo (SP): Atheneu; 2000, p. 659-65.

Andrade, C. G. et al. Cuidados paliativos e bioética: estudo com enfermeiros assistenciais. Cuidado é Fundamental, Rio de Janeiro, v. 8, n. 4, p. 4922-4928, dez. 2016.

Sousa, B. C. et al. A percepção dos enfermeiros de um hospital geral sobre os cuidados paliativos. Revista de Enfermagem da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, v. 11, n. 6, p. 2288-2293, jun. 2017.

Silveira, N. P. et al. Cuidado paliativo e enfermeiros de terapia intensiva: sentimentos que ficam. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 69, n. 6, p. 1074-1081, dez. 2016.

Sierra, E. C.; Sabater AM.; MOÑUX Y. L. Knowledge in palliative care of nursing professionals at a Spanish hospital. Revista Latino Americana de Enfermagem, São Paulo, v. 25, e2847, 2017.

Costa, M. R. et al. Sofrimento moral dos enfermeiros, em situações de final de vida, em unidades de terapia intensiva. Revista de Enfermagem da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, v. 11, n. 9, p. 3607-3617, set. 2017

Arrieira, I. C. O. et al. Espiritualidade nos cuidados paliativos: experiência vivida de uma equipe interdisciplinar. Revista da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, São Paulo, v. 52, e03312, p. 1-8, 2018.

Santos, B. C. et al. A percepção dos enfermeiros de um hospital geral sobre os cuidados paliativos. Revista de Enfermagem da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, v. 11, n. 6, p. 2288-2293, jun. 2017.

Queiroz, T. A. et al. Cuidados paliativos ao idoso na terapia intensiva: olhar da equipe de enfermagem. Texto e Contexto Enfermagem, Santa Catarina, v. 27, n. 1, p. 1-10, 2018.

Duarte YAO, Diogo MJD. Atendimento domiciliar: um enfoque gerontológico. São Paulo (SP): Atheneu; 2000.

Alencar, D. C. et al. Sentimentos de enfermeiros que atuam junto a pacientes com câncer em fase terminal. Revista Cuidado é Fundamental, Rio de Janeira, v. 9, n. 4, p. 1015-1020, nov. 2017.

Lins, F. G.; Souza, S. R. Formação dos enfermeiros para o cuidado em oncologia. Revista de enfermagem UFPE on line, Recife, v. 12, n. 1, p. 66-74, janeiro. 2018.

Mok E, Chiu PC. Nurse-patient relationships in palliative care. J Adv Nurs. 2004;48(5):475-83.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017-2018)

JCR 1.021 (2018-2019)

JCR 1.254 (2019-2020)

Qualis CAPES: B4

Índice H: 15,0

Índice i10: 29,0

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X