Perfil e percepção dos profissionais egressos de um curso de Odontologia

Amanda Bastos Andrade, Ingrid da Silveira Fonseca, Andreissa Jesus Oliveira, Lydia de Brito Santos, Cláudia Cerqueira Graça Carneiro

Resumo


Objetivo: Avaliar o perfil e a percepção dos Cirurgiões-Dentistas formados na UEFS no período de 2013.1 a 2018.1 Método: Estudo de corte transversal de caráter descritivo, realizado por meio de um questionário com informações sobre dados pessoais, perfil socioeconômico e demográfico, campo de atuação e formação acadêmica. Resultados: Observou-se que a maioria dos egressos é do sexo feminino, na faixa etária de 22 a 26 anos e trabalha no setor privado. A maior parte cursou ou está cursando a pós-graduação devido à necessidade de aprimorar conhecimento, exigência do mercado de trabalho, seguir carreira acadêmica ou metas financeiras. Notou-se que serviço privado foi o principal local de atuação, seguido de serviço público ou mais de um local. Conclusão: Os profissionais entrevistados se mostraram satisfeitos ou muito satisfeitos sobre a maioria das variáveis relacionadas às atividades ambulatoriais, processo ensino-aprendizagem, atividades de estágio e corpo docente.

Palavras-chave


Educação em Odontologia; Currículo; Avaliação Educacional.

Referências


Mathias MP, Cassani E, Sagaz SM, Lucietto DA. Cirurgiões-dentistas e faculdades no Brasil: repercussões sobre a prática odontológica. J Oral Invest 2015; 4(2): 25-31.

Projeto de Reforma Curricular do Curso de Odontologia da UEFS.

Saliba NA, Moimaz SAS, Prado RL, Garbin CAS. Percepção do cirurgião-dentista sobre formação profissional e dificuldades de inserção no mercado de trabalho. Ver Odontol UNESP 2012; Set-Out; 41(5): 297-304

Conselho Nacional de Educação (Brasil). Resolução CNE/CES 3 de 19 de fevereiro de 2002. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Diário Oficial da União 4 mar 2002; Seção 1.

Pinheiro IAG, Noro LRA. Egressos de Odontologia: o sonho da profissão liberal confrontado com a realidade da saúde bucal. Rev ABENO 2016; 16 (1): 13-24

Luz F, Levandowisk DC. A formatura e a inserção no mercado de trabalho: expectativas e sentimentos de formandas em psicologia. Psicol Argum 2006 Out/Dez; 24(47): 61-72

Sousa JE, Maciel LKB, Oliveira CAS, Zocratto KBF. Mercado de trabalho em Odontologia: perspectiva dos estudantes concluintes de faculdades privadas no município de Belo Horizonte, Brasil. Rev ABENO 2017; 17 (1): 74-86

Mota VT, Oliveira Filho PF. SPSS: Análise de dados Biomédicos. Rio de Janeiro, MedBook 2009

Ferraz MAAL, et al. Perfil dos egressos do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Piauí. Rev ABENO 2018; 18 (1): 56-62

Costa BAO, Gonçalves CF, Zanin L, Flório FM. Inserção de Egressos do Tocantins no mercado de trabalho. Rev ABENO 2016; 16 (2): 93-104

Machado CV, Lima LD, Baptista TWF. Políticas de saúde no Brasil em tempos contraditórios: caminhos e tropeços na construção de um sistema universal. Cad Saúde Pública 2017; 33 (2): 144-161

Ministério da Saúde (Brasil). Passo a passo das ações da Política Nacional de Saúde Bucal. Santa Maria-DF. Gráfica e Editora Brasil 2016.

Faé JM, Junior MFS, Carvalho RB, Esposti CDD, Pacheco KTS. A integração ensino-serviço no Brasil. Rev ABENO 2016; 16 (3): 7-18

Baumgarten A, Toassi FRC. A formação do cirurgião-dentista no Sistema Único de Saúde: a produção do cuidado em saúde. Rev Bras de Pesq Saúde 2013; 15 (4): 117-22

Leme PAT, Pereira AC, Meneghim MC, Mialhe FL. Perspectiva de graduandos em odontologia acerca da experiência na atenção básica para sua formação em saúde. Rev Ciênc e Saúde Colet 2015; 20 (4): 1255-65

Grande IMP, Prochnow R, Saab R, Pizzato E. Desafios na formação do Cirurgião-Dentista para o SUS. Rev ABENO 2016; 16 (3): 2-6

Folha de São Paulo [homepage na internet]. Ranking Universitário Folha [acesso em 20 de julho de 2019]. Disponível em: https://ruf.folha.uol.com.br/2018/ranking-de-universidades/

CARNEIRO Verydianna Frota, PEQUENO Alice Maria Correia, MACHADO Maria de Fátima Antero Sousa, AGUIAR Dulce Maria de Lucena, CARNEIRO Cleide, CARNEIRO Rithianne Frota. Processo de avaliação em escolas de odontologia: perspectivas e desafios pedagógicos. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [Internet]. 2020 [citado em 13 de novembro de 2020]; 68: e20200022. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-863720200002220180004.

Brockveld Lucimeire de Sales Magalhães, Venancio Sonia Isoyama. Avanços e desafios na formação do cirurgião-dentista para sua inserção nas práticas de promoção da saúde. Physis [Internet]. 2020 [cited 2020 Nov 13] ; 30( 3 ): e300326. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/s0103-73312020300326


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017-2018)

JCR 1.021 (2018-2019)

JCR 1.254 (2019-2020)

Qualis CAPES: B4

Índice H: 15,0

Índice i10: 29,0

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X