Reflexões acerca das implicações éticas e legais da realização da Electroconvulsoterapia

Iel Marciano de Moraes Filho, Thais Vilela de Sousa, Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha, Mayara Cândida Pereira, Aline Aparecida Arantes, Marcus Vinicius da Rocha Santos da Silva

Resumo


A Electroconvulsoterapia (ECT), também conhecida por eletrochoque, é um tratamento psiquiátrico, no qual são provocadas alterações na atividade elétrica do cérebro, induzidas por meio de passagem de corrente elétrica sob efeito de anestesia geral, com a finalidade de induzir uma crise convulsiva que dura em torno de 30 segundos. O tratamento é feito em sessões e o número de aplicações é definido pelo psiquiatra.

Palavras-chave


Eletroconvulsoterapia; Ética; Saúde Mental

Referências


Salleh MA, Papakostas I, Zervas I, Christodoulou G. Eletroconvulsoterapia: critério de recomendações da Associação Mundial de Psiquiatria. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo). 2006;33(5):262-267.

Conselho Federal de Medicina (CFM). Resolução n° 1.640. Dispõe sobre a eletroconvulsoterapia e dá outras providências. [Internet] Brasília; 2002 [acesso em 01 jun. 2021]. Disponível: http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2013/2057_2013.pdf

Silva JLP. Eletroconvulsoterapia, não. Eletrochoque. Responsabilidades, Revista interdisciplinar do programa de atenção Integral ao Paciente judiciário do TJMJ. 2012; (2) 1: 35-54.

Machado FB, Moraes-Filho IM, Fidelis A, Almeida RJ, Nascimento MSSP, Carneiro KC. Eletroconvulsoterapia: implicações éticas e legais. Rev. Cient. Sena Aires. 2018; 7(3): 235-47.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria-Executiva, Subsecretaria de Assuntos Administrativos, Coordenação-Geral de Documentação e Informação, Centro Cultural da Saúde. Memória da Loucura: apostila de monitoria. Brasília (DF): MS; 2005

Elkis H, Meltzer H Y. Esquizofrenia refratária. Rev. Bras. Psiquiatr. 2007; 29( Suppl 2 ): S41-S47.

Maciel SC, Barros DR, Silva AO, Camino L. Reforma psiquiátrica e inclusão social: um estudo com familiares de doentes mentais. Psicol. cienc. Prof. 2009; 29(3): 1-12.

Moraes Filho IM, Dias CCS, Pinto LL, Santos OP, Félis KC, Proença MFR, et al. Associação de estresse ocupacional e uso de psicotrópicos por docentes da área da saúde. Rev Bras Promoç Saúde. 2019; 32:9007.

José BB, Cruz MCC da. Eletroconvulsoterapia como prática psiquiátrica: revisão de literatura. Arch Health Invest. 2019;8(10):628-633.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Fator de Impacto ISI- International Scientific Indexing

JCR 0.852 (2017-2018)

JCR 1.021 (2018-2019)

JCR 1.254 (2019-2020)

Qualis CAPES: B4

Índice H: 15,0

Índice i10: 29,0

ISSN Online: 2179-0981 / ISSN Impresso: 2316-848X